quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

A Oração move o coração de Deus


A Oração move o coração de Deus

At 6:4 “e, quanto a nós, nos consagraremos à oração e ao ministério da palavra”
At 6:7 “Crescia a palavra de Deus, e, em Jerusalém, se multiplicava o número dos discípulos; também muitíssimos sacerdotes obedeciam à Fé”

Introdução
Quando falamos em crescimento de palavra e avivamento, nós falamos de homens que oram e fundamentam a palavra de Deus. O que seria isso? Temos pessoas com talentos para cantar, para tocar instrumentos, para falar em púlpitos, mas muitas vezes essas pessoas deixam que a vaidade pessoal desestimule uma vida em oração.  Quando nós oramos não podemos dar um jeito de aparecer para Deus, quando no colocamos sozinhos em nosso quarto para orar nós falamos aquilo que nós somos de verdade, e não precisamos nos preocupar com quem está do nosso lado nos ouvindo, é só você e Deus.

1 – A necessidade de orarmos em secreto - Mt 14:22-23Logo a seguir, compeliu Jesus os discípulos a embarcar e passar adiante dele para o outro lado, enquanto ele despedia as multidões. E, despedidas as multidões, subiu ao monte, a fim de orar sozinho. Em caindo a tarde, lá estava ele, só”.
É importante nós estarmos em comunhão com a igreja, quando nós oramos juntos em nossas casas, mas existe uma necessidade de estarmos a sós com Deus, para podermos confessar a Ele todos os nossos pecados, para pedirmos a Ele que sonde nosso coração e ver se há algum caminho mau Sl 139.
Podemos imaginar nossa mente com paredes, e que quadros você tem nestas paredes?  Peça ao Senhor que sonde seus pensamentos para que possa se “entregar por inteiro” nas mãos de Deus.
Nós queremos que as pessoas creiam no evangelho, creiam em Jesus, então temos que passar mais tempo com Deus para que possamos testemunhar o seu Nome que está acima de todo nome e sermos fervorosos, tendo visões e autoridade para falar.

2 – Devemos estar atentos a resposta de Deus – Lc 6:12 “naqueles dias, retirou-se para o monte, a fim de orar, e passou a noite orando a Deus”.
Jesus não passou 5 minutos, ou meia hora orando, ele passou a noite toda orando a Deus para a escolha de seus discípulos. Devemos ter essa sede de conhecer a Deus, de programar um tempo do dia para estar em oração com Ele, assim poderemos fazer as escolhas certas para nossa vida, para nossa igreja e saber que estamos dentro da vontade de Deus. Daí você pode me perguntar – “Se orarmos sem cessar iremos fazer escolhas certas? Então porque Jesus escolheu Judas Iscariotes, que se tornou seu traidor? (Lc 6:17). Aí está a questão, quando oramos a Deus e pedimos algo, devemos estar conscientes e preparados para receber  a sua resposta. Jesus sabia que Judas iria em breve lhe trair, mas ele confiava na vontade de Deus que é perfeita para que se cumprisse o que estava escrito. E nós quando recebemos a resposta de nossas orações, fingimos que Deus ainda não respondeu, estamos cegos ao ponto de não enxergar, ou “aceitamos a vontade de Deus em nossas vidas”???
Lc 24:25Então, lhes disse Jesus: Ó néscios e tardos de coração para crer tudo o que os profetas disseram”.
Não sejamos tardos de coração para crer em tudo o que Deus tem falado para nós.

3 – O poder da oração – Tg 5:17-18 “Elias era homem semelhante a nós, sujeito aos mesmos sentimentos, e orou, com instância, para que não chovesse sobre a terra, e, por três anos e seis meses, não choveu. E orou, de novo, e o céu deu chuva, e a terra fez germinar seus frutos”.
Oração pequena, mas poderosa, de um homem como nós, que passava horas na presença de Deus.
Uma frase que me chamou muito atenção de Leonard Ravenhill do Livro Por que tarda o pleno avivamento: “A estatura espiritual de um crente é determinada pelas suas orações”.
Podermos ter um grande conhecimento da palavra de Deus, os escribas e fariseus eram mestres, pois não conheciam a Deus, nos preocupemos em conhecer o Deus da palavra e nos consagrar à oração e ao ensinamento da palavra.
Conhecer a Deus constitui glória para o homem, porém Ele não aceita a glória que vem dos homens.
Jr 9:23-24Assim diz o SENHOR: Não se glorie o sábio na sua sabedoria, nem o forte, na sua força, nem o rico, nas suas riquezas; mas o que se gloriar, glorie-se nisto: em me conhecer e saber que eu sou o SENHOR e faço misericórdia, juízo e justiça na terra; porque destas coisas me agrado, diz o SENHOR”.
Jo 5:41e 44 “Eu não aceito glória que vem dos homens; Como podeis crer, vós os que aceitais glória uns dos outros e, contudo, não procurais a glória que vem do Deus único?”

“Que possamos dedicar nosso melhor tempo para falar com Deus e não dependermos de nossa disposição para poder orar”

Autor: Thiago Scalco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pedir perdão em vez de pedir desculpas

Pedir desculpas é bíblico? Não! Pedir desculpas não resolve completamente a ofensa, pois duas pessoas podem sair de uma conversa sem sab...